Inscrições abertas

DESTAQUES

Marcação e libertação de tubarões pela Cape Cruiser

04-08-2017

Em 2012, foi estabelecida a parceria entre a Cape Cruiser e a Associação Portuguesa para o Estudo e Conservação de Elasmobrânquios (APECE) em cooperação com a National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA – U.S.A.) que tem como principal objetivo a marcação de tubarões. A Cape Cruiser promove a atividade de pesca do tubarão de forma sustentável pelo método de “marcação e libertação”, sendo o kit de marcação de tubarões fornecido diretamente pela NOOA. Este programa permite aumentar o conhecimento sobre as diversas espécies que habitam as nossas águas e assim contribuimos ativamente na sensibilização da população, quer nacional como internacional, para a necessidade da conservação dos tubarões que estão cada vez mais ameaçados de extinção.


Conteúdos produzidos por: Cape Cruiser


Nós explicamos porque deve estar de olhos postos nos céus de Sagres

11-08-2017

Entre finais de agosto e início de novembro, centenas de aves, rumam para África para "fugir" do nosso inverno. Devido à sua localização geográfica, Sagres torna-se por esta altura, um local privilegiado para se assistir à migração de aves. Centenas de observadores de aves procuram a Península de Sagres durante esta altura do ano para usufruir deste espetáculo da Natureza. Durante estes meses, os céus de Sagres têm quase todos os dias surpresas, desde espécies planadoras, passeriformes ou mesmo aves marinhas, algumas raras outras mais comuns. Muitas das aves que chegam a Sagres são juvenis ou imaturas e estão a migrar pela primeira vez.

As nossas plantas contam histórias e tradições...

28-07-2017

Os frutos da esteva (Cistus ladanifer spp), que em Sagres cresce rasteira nas arribas calcárias, sem as suas “chagas de Cristo” nas pétalas, serviam as brincadeiras das crianças, rodando mais que qualquer pião em madeira ou em plástico. É assim a natureza, uma autêntica fábrica de brinquedos, à disposição de qualquer menino e menina.


A mexicana piteira (Agave americana), que não se sabe exactamente há quanto tempo cá chegou, nem quem a trouxe, encontra neste território múltiplos usos. Das fibras das suas folhas fazia-se corda, das suculentas e carnudas folhas alimentava-se o gado. As suas folhas serviam ainda para cobrir as plantações de tomate e pimentos, protegendo-os. Já em época do caracol, as pontas rijas e afiadas das folhas fazem as vezes de qualquer palito. Casa que se preze tem ainda os seus palitos feitos das piteiras.


Conteúdos produzidos por: Carla Cabrita (Walkin´Sagres)


As nossas plantas contam histórias e tradições...

18-08-2017

As folhas em leque da Palmeira-anã (Chamaerops humilis), serviam para colocar a massa dos folares que iam a cozer em forno de lenha. Depois de cozidos, os folares ficavam com a impressão da folha na sua base, distinguindo os folares desta região. Também muitas pessoas, tal como a minha avó materna, vinham de longe apanhar a palma para a empreita - a arte de fazer cestaria. Ainda hoje, os figos que sejam acondicionados em cestas de empreita têm um aroma e sabor especiais, semelhante ao sabor do fruto da própria palmeira.


E que há algumas décadas, os bonitos Narcisos amarelos (Narcissus bulbocodium), rendiam dinheiro aos miúdos e aos locais que os apanhavam e vendiam a quem os levava para extração de óleos essenciais.


Conteúdos produzidos por: Carla Cabrita (Walkin´Sagres)


ORGANIZAÇÃO (geral)

Email

festivalbirdwatchingsagres@gmail.com

Câmara Municipal de Vila do Bispo

ROSÁRIO OLIVEIRA

Email gabinete.turismo@cm-viladobispo.pt

ALMARGEM

ANDRÉ PINHEIRO

Email apinheiro@almargem.org

SPEA

ALEXANDRA LOPES

Email alexandra.lopes@spea.pt